sábado, 14 de dezembro de 2013

Natal: humanismo ou saciedade, gastança e egoísmo?




Sociedade humanista, ou sociedade da saciedade?

O manjedouro de Belém é a imagem e o símbolo da pobreza, da humildade e dos valores humanistas do cristianismo primitivo, isto é, original, anterior às suntuosidades, luxos e ambições de poder dos papas do Vaticano.
Por sua vez, os Três Reis Magos -Melchor, Gaspar e Baltasar- hoje têm mais de 2.000 anos de história. Diferente do Papai Noel, cuja tradição só apareceu no século XIX e sua imagem é conhecida apenas graças à marca Coca-Cola. Uma lenda parecida existe no folclore grego sobre São Basílio de Cesareia. O Dia de São Basílio é o 1º de janeiro, e é o momento das trocas de presentes na Grécia. O Papai Noel da Finlandia vestia roupas escuras –preto ou azul- de bispo; as roupas do Papai Noel de hoje, porém, são produto de uma campanha publicitária da Coca Cola:

“(...) A figura do Papai Noel reflete bem essa mistura. De certa forma, ele existiu. O bispo Nicolau nasceu por volta do século III, na região conhecida hoje como Turquia, e era famoso por sua paixão pelas crianças. Rico, costumava distribuir presentes, inclusive jogando-os pela janela. Em pouco tempo, a história do velhinho e sua extrema bondade espalhou-se também pela Grécia e pela Itália. Alguns afirmavam que Nicolau operava milagres, mesmo após sua morte. Foi então que a Igreja Católica decidiu torná-lo santo e sugeriu que o dia de São Nicolau fosse comemorado junto com o nascimento de Jesus, no dia 25 de dezembro.”

“(...) Em 1809, o escritor Washington Irving popularizou a história de São Nicolau nos Estados Unidos, descrevendo Santa Claus (seu apelido em inglês) como um duende gorducho que aparecia nas noites de Natal e distribuía presentes montado num cavalo voador. O surrealismo da história não impediu que essa imagem fosse gravada no imaginário popular. Mas foi apenas em 1931 que Santa Claus ganhou a famosa vestimenta vermelha e branca, graças à Coca-Cola. O que era apenas para ser uma campanha publicitária para aquele ano acabou ganhando o mundo.”*

JV, São Paulo, 14 de dezembro de 2013.

* Texto de: PEIXOTO, Fabrícia. Costumes populares e mistura de culturas deram origem aos principais rituais natalinos. Fonte:  vários blogs e sites repetem este texto sem autoria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário